Sites Grátis no Comunidades.net



Eletroportateis
CUPOM - 12% FVCZSXKDNV

Livros
20% em Livros CUPOM AE9F-6D67-E41F-14DA

 

 

Cupom com R$ 50,00 de desconto em desktops
KMBGTLAGWV

 

Webmaster,

Rentabilize o seu site com a Netaffiliation

 

 

Revista Contigo

 

Tênis Nike Air Dictate 2 MSL W
Por R$ 169,90
Multifuncional HP Deskjet Ink Advantage 3516, Wi-Fi, Imprime, Digitaliza e Copia - Jato de Tinta Térmica e-All-in-One
Por R$ 290,03



Total de visitas: 2045002
Dexadoze
Dexadoze

INDICAÇÕES DA BULA:
Dexadoze® está indicado como anti-inflamatório, antiálgico e antineurítico.
CONTRAINDICAÇÕES: DEXADOZE® ESTÁ CONTRAINDICADO EM PACIENTES COM RECONHECIDA
HIPERSENSIBILIDADE À TIAMINA E À LIDOCAÍNA. POR NÃO ESTAR PLENAMENTE ESTABELECIDA A
SEGURANÇA DE SEU USO DURANTE A GESTAÇÃO, DEXADOZE® NÃO DEVE SER USADO POR
MULHERES GRÁVIDAS. DEXADOZE® NÃO DEVE SER UTILIZADO POR PACIENTES COM PROBLEMAS
CARDÍACOS, PRESSÃO ALTA, ÚLCERAS NO ESTÔMAGO E DUODENO, DIABETE E INFECÇÕES GRAVES
OU ALERGIA A QUALQUER UM DOS EXCIPIENTES.
ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES: DURANTE O TRATAMENTO COM DEXADOZE® PESSOAS
ALÉRGICAS AO ANESTÉSICO LIDOCAÍNA E À VITAMINA B1 PODERÃO APRESENTAR VERMELHIDÃO
E COCEIRA NA PELE, MAL-ESTAR GERAL, DIFICULDADE DE RESPIRAR, TONTEIRA E SENSAÇÃO DE
DESMAIO. SE APÓS APLICAÇÃO SURGIR QUALQUER UM DESSES SINTOMAS, O PACIENTE DEVE
PROCURAR IMEDIATAMENTE SEU MÉDICO. NÃO VOLTAR A USAR O PRODUTO ANTES DE FALAR
COM O MÉDICO.
EM ALGUNS PACIENTES PODE HAVER DOR E IRRITAÇÃO NO LOCAL DAS INJEÇÕES.
DEXADOZE® SÓ EXCEPCIONALMENTE DEVE SER EMPREGADO EM PACIENTES COM PROCESSOS
INFECCIOSOS BACTERIANOS OU VIRÓTICOS. O MESMO CUIDADO DEVE SER ADOTADO EM
RELAÇÃO A PACIENTES COM OSTEOPOROSE.
EM PACIENTES HIPOTIREOIDEOS OU COM CIRROSE HEPÁTICA PODE HAVER EFEITO AUMENTADO
DO CORTICOIDE.
PACIENTES COM PROBLEMAS PSIQUIÁTRICOS PODEM TER SEUS SINTOMAS EXACERBADOS PELO
USO DE CORTICOSTEROIDES.
DURANTE O TRATAMENTO COM DEXADOZE® OS PACIENTES NÃO DEVEM SER SUBMETIDOS A
VACINAS IMUNIZANTES.
Informações TécnicasInterações medicamentosas: Dexadoze® não deve ser administrado em pacientes parkinsonianos em uso de levodopa
isolada, já que a vitamina B6 reduz o efeito terapêutico daquela droga. Isso parece não ocorrer quando a levodopa está
associada a inibidores da descarboxilase. Produtos contendo salicilatos, colchicina, aminoglicosídeos, cloranfenicol,
anticonvulsivantes, assim como suplemento de potássio, podem diminuir a absorção intestinal da vitamina B12. A
difenilidantoína, o fenobarbital, a efedrina e a rifampicina reduzem os níveis plasmáticos da dexametasona.
O uso concomitante de salicilatos e anti-inflamatórios pode aumentar a ação ulcerogênica da dexametasona.
O uso simultâneo de diuréticos e dexametasona resulta em excreção aumentada de potássio.
Durante tratamento com dexametasona deve-se controlar com freqüência o tempo de protrombina em pacientes em uso
de anticoagulantes cumarínicos, pois a resposta a esses agentes é inibida.
Embora não confirmados, existem também relatos de potencialização da ação dos cumarínicos.
Ingestão concomitante com outras substâncias: Não há interferência de alimentos na ação do medicamento, uma vez
que a forma utilizada é injetável via intramuscular.
Uso durante a Gravidez e Amamentação: Dexadoze® não deve ser utilizado por mulheres durante a gravidez e a
lactação.
Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica.
Informe a seu médico ou cirurgião-dentista se ocorrer gravidez ou iniciar amamentação durante o uso deste
medicamento.
Este medicamento é contraindicado na faixa etária pediátrica.
Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.
NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A
SUA SAÚDE.
Modo de uso: No momento da aplicação de Dexadoze®, aspira-se, para uma seringa de capacidade mínima de 3mL, o
conteúdo de uma ampola A e o de uma ampola B. Injetar a mistura lentamente, por via intramuscular profunda, de
preferência nas nádegas. A eventual presença de precipitado branco na ampola A, contendo dexametasona, não
representa qualquer alteração na quantidade de princípio ativo. Geralmente este precipitado se desfaz após agitar
vigorosamente a ampola A, antes de misturá-la com a ampola B. Sempre que possível, as injeções devem ser aplicadas
pela manhã, para acompanhar o ritmo circadiano de produção endógena dos corticosteroides.
As ampolas, uma vez abertas, devem ser imediatamente usadas. Não guardar ampolas já abertas para posterior
aplicação.
Aspecto físico:
Ampola A: Suspensão de cor branca.
Ampola B: Solução límpida de cor vermelha.
Posologia: Uma injeção a cada dois ou três dias. Na maioria dos casos são suficientes três injeções. Outros esquemas
posológicos podem ser adotados a critério médico.
Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação (VIDE CARTUCHO).
Não use o medicamento com prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento. Atenção: O
número de lote e data de validade gravados na ampola podem se tornar ilegíveis ou até serem perdidos caso a
embalagem entre em contato com algum tipo de solução alcoólica.
REAÇÕES ADVERSAS: O POTENTE CORTICOIDE ACETATO DE DEXAMETASONA, PRESENTE NA
FÓRMULA DE DEXADOZE® PODE OCASIONAR DIFERENTES REAÇÕES DESAGRADÁVEIS. ISSO,
PORÉM, OCORRE QUANDO SE UTILIZAM DOSES ELEVADAS DESTA SUBSTÂNCIA E/OU TEMPO DE
TRATAMENTO PROLONGADO. AS REAÇÕES DESAGRADÁVEIS INCLUEM: AUMENTO DA PRESSÃO
ARTERIAL, INCHAÇÃO GENERALIZADA, EM ESPECIAL DO ROSTO (“CARA DE LUA”), AUMENTO DE
GLICOSE SANGÜÍNEA, RETARDO NA CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS, ATIVAÇÃO OU PIORA DE
ÚLCERAS PÉPTICAS (PODENDO CHEGAR A SANGRAMENTOS), ALTERAÇÕES EM OSSOS E INIBIÇÃO
DO FUNCIONAMENTO DAS GLÂNDULAS HIPÓFISE E SUPRA-RENAIS.
COMO O TRATAMENTO COM DEXADOZE® É CURTO E NÃO SÃO ELEVADAS AS DOSES
EMPREGADAS, NÃO É DE SE ESPERAR, PORTANTO, QUE OCORRAM ESSAS REAÇÕES
DESAGRADÁVEIS.
Conduta em caso de superdose: Em caso de inibição da hipófise e supra-renal, o paciente deverá receber suplemento de
corticoides sempre que submetido a situações estressantes (por ex.: cirurgias, traumatismos, etc.). Na eventualidade de
reações alérgicas, administrar antialérgicos.
Nas reações anafiláticas, utilizar adrenalina (subcutânea ou endovenosa) e corticoides endovenosos, promover
reposição hídrica e alcalinização com bicarbonato de sódio.Cuidados de conservação e uso: DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO
CARTUCHO DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE (15 A 30ºC). PROTEGER DA
LUZ E UMIDADE.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.