Sites Grátis no Comunidades.net



Eletroportateis
CUPOM - 12% FVCZSXKDNV

Livros
20% em Livros CUPOM AE9F-6D67-E41F-14DA

 

 

Cupom com R$ 50,00 de desconto em desktops
KMBGTLAGWV

 

Webmaster,

Rentabilize o seu site com a Netaffiliation

 

 

Revista Contigo

 

Tênis Nike Air Dictate 2 MSL W
Por R$ 169,90
Multifuncional HP Deskjet Ink Advantage 3516, Wi-Fi, Imprime, Digitaliza e Copia - Jato de Tinta Térmica e-All-in-One
Por R$ 290,03



Total de visitas: 2122082
Marcoumar
Marcoumar

 MARCOUMAR

Nome genérico

 

Femprocumona: 3-(1'-fenil-propil)-4-hidroxicumarina.

Forma farmacêutica e apresentação - MARCOUMAR


Comprimido - caixa com 25 comprimidos

 

USO ADULTO

- Composição 

Cada comprimido contém: femprocumona: 3 mg.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE - MARCOUMAR

Este produto é prescrito pelos médicos para evitar a coagulação do sangue dentro dos vasos sangüíneos. Por isso, ele pertence à classe dos medicamentos chamados de anticoagulantes.

 

A eficácia plena do Marcoumar® não é observada imediatamente, mas ocorre 4 a 6 dias após o início do
tratamento. Além disso, o tratamento com Marcoumar® só pode ser iniciado após o médico ter efetuado vários exames de laboratório. O uso deste medicamento exige uma vigilância constante do médico. Por isso, não tome o Marcoumar® por conta própria nem o ceda ou recomende a outras pessoas.

Antes de iniciar o tratamento com Marcoumar®, você deve informar seu médico, caso sofra de:

 hemorragias (perda de sangue);

 doenças no fígado;

 doenças nos rins;

 doenças no estômago ou intestino;

 doenças do coração ou dos vasos sangüíneos;

 pressão alta.

O uso do Marcoumar® também não deve ser realizado após cirurgias (operações), a não ser sob rígida
observação médica, principalmente nos casos de cirurgias nos pulmões, órgãos genitais, estômago e vesícula, bem como nos casos de doenças no coraçãoarteriosclerose (doença dos vasos), pressão alta e doenças dofígado.

Marcoumar® não deve ser usado durante a gravidez e a amamentação.

A ação de Marcoumar® é muito alterada quando é utilizado junto com outros medicamentos. Portanto, antes de tomar Marcoumar®, avise seu médico caso esteja fazendo uso de outros medicamentos. Também, quando você estiver usando Marcoumar®, não tome outro remédio sem autorização do seu médico.

Além disso, a ação do Marcoumar® também é alterada quando são ingeridos alguns legumes frescos,
principalmente espinafre e couve. Avise seu médico quanto ao seu tipo de alimentação, antes de utilizar este medicamento.

Caso você esteja em tratamento com Marcoumar®, você não deve receber injeções no músculo e mesmo
sub-cutâneas (debaixo da pele). Caso surjam alterações na pele, avise imediatamente seu médico. Marcoumar® também pode provocar queda do cabelo, em geral de forma temporária.

Seria recomendável que levasse sempre com você um atestado de seu médico, informando que você se encontra em tratamento com anticoagulantes. Esta medida pode ser útil, particularmente em caso de emergência.

Marcoumar® só deve ser utilizado mediante receita e controle médico.

Marcoumar® tem prazo de validade a partir da data de fabricação, impressa na parte externa da embalagem.
Não é recomendável o uso de qualquer remédio com prazo de validade vencido.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. NÃO
TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA
A SUA SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA - MARCOUMAR

Propriedades e efeitos - MARCOUMAR

Marcoumar® inibe a coagulação sangüínea de forma específica, antagonizando a vitamina K nos sistemas
enzimáticos, que atuam no fígado na formação de vários fatores de coagulação (fator II = protrombina, fatores VII, IX e X). Marcoumar® pode ser considerado como um produto antivitamina K. O efeito anticoagulante de Marcoumar® não é imediato como o da heparina, porque essa ação não é exercida sobre os fatores de coagulação já sintetizados. Este efeito também não é observado in vitro.

 

O efeito de Marcoumar® sobre a coagulação processa-se no espaço de um a dois dias. A eficácia plena é
observada após quatro a seis dias de tratamento. Não existe a possibilidade de reduzir este período de ação, mesmo aumentando a dosagem preconizada. A ação de Marcoumar® sobre a coagulação é controlada através da determinação do tempo de protrombina ou com métodos derivados desta determinação. Os tempos de coagulação obtidos podem ser convertidos em valores de Quick, considerando os tempos de protrombina observados nos controles ou, de preferência, em valores INR. A prolongada e regular ação do Marcoumar® é obtida com doses bem baixas e desaparece progressivamente. Graças à sua ação específica, exercida exclusivamente sobre os sistemas enzimáticos dependentes da vitamina K, o Marcoumar® não apresenta efeitos tóxicos sobre o fígado. Por essa razão, este produto está particularmente indicado nos tratamentos de longa duração (meses ou anos).

Kanakion® (produzido à base de vitamina K1) está indicado para anular o efeito anticoagulante de
Marcoumar®. 

Farmacocinética - MARCOUMAR


A femprocumona, princípio ativo de Marcoumar®, é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal. Apenas uma pequena fração, mas sempre constante, da quantidade total de femprocumona no sangue, encontra-se sob a forma livre, farmacologicamente ativa. Cerca de 99% da femprocumona está ligada às proteínas plasmáticas, principalmente à albumina, o que lhe permite desenvolver uma função de depósito. O tempo de semi-eliminação plasmática é de aproximadamente 160 horas. A femprocumona, sob forma livre, sofre hidroxilação no fígado, dando origem a metabólitos praticamente inativos, que são eliminados por via renal.

 

insuficiência renal não desempenha uma influência muito grande sobre a meia-vida.

Em virtude da permanência prolongada no organismo da femprocumona ligada às proteínas plasmáticas, o estado de equilíbrio só é alcançado alguns dias após uma modificação da dose de manutenção.

A eficácia de Marcoumar® pode ser reduzida em decorrência de uma indução metabólica (pelos barbitúricos, por exemplo) ou aumentada em decorrência da liberação da ligação às proteínas plasmáticas (pelos antiinflamatórios, por exemplo).

Indicações - MARCOUMAR

Profilaxia e tratamento de tromboses, embolias e infarto do miocárdio

Restrições de uso - MARCOUMAR


Marcoumar® não deve ser utilizado na vigência de diáteses hemorrágicas, lesões graves do parênquima hepático, insuficiência renal manifesta, úlcera gastroduodenal, endocardite maligna prolongada, fragilidadevascular aumentada (devido a arteriosclerose avançada ou hipertensão severa), bem como após intervenções neurocirúrgicas.

 

Marcoumar® está formalmente contra-indicado durante a gravidez e lactação.

Durante o tratamento com anticoagulantes, convém não praticar angiografia.

Uma observação particularmente atenta do paciente é imperiosa nos casos de ressecção pulmonar, intervenções sobre os órgãos genitais, estômago e vias biliares, bem como nos casos de insuficiência cardíacaarteriosclerose,hipertensão e hepatopatia benigna.

As hemorragias menstruais não constituem contra-indicação para o uso de Marcoumar®.

Interações medicamentosas - MARCOUMAR

O clofibrate, os salicilatos, os anestésicos locais, bem como alguns antibióticos (cefalosporinas e cloranfenicol, por exemplo) e alguns antiinflamatórios aumentam a ação de Marcoumar®. Os barbitúricos, diuréticos, glicosídeos cardíacos, corticosteróides, estrógenos (contraceptivos orais), como também os permutadores de ânions, diminuem o efeito do produto.

 

A administração concomitante de Marcoumar® e de sulfoniluréias pode aumentar a ação destas últimas (risco dehipoglicemia).

Os legumes frescos (espinafre, várias espécies de couve) podem, devido ao seu teor de vitamina K1, reduzir a ação anticoagulante do Marcoumar® (principalmente aqueles que têm cozimento reduzido ou são consumidos em grande quantidade).

A fenilbutazona e a oxifembutazona não devem ser utilizadas nos pacientes em tratamento com Marcoumar®.

Reações adversas - MARCOUMAR


Não devem ser aplicadas injeções intramusculares durante o tratamento anticoagulante, devido ao risco de
hemorragia e hematoma. As injeções sub-cutâneas são menos perigosas, enquanto as intravenosas não acarretam qualquer problema. Os pacientes tratados em ambulatório pelo Marcoumar®, devem levar consigo, a título de precaução em caso de urgência, ampolas de Kanakion® 10 mg (incluindo o modo de usar), assim como uma declaração médica informando que o paciente encontra-se sob tratamento anticoagulante.

 

No caso de utilização concomitante de salicilatos ou antibióticos (veja interações), são necessários controles mais freqüentes dos parâmetros da coagulação sangüínea.

Em caso de aparecimento - extremamente raro - de necroses cutâneas (mais freqüentemente causadas por
infartos cutâneos) no início do tratamento anticoagulante, é necessário antagonizar o efeito de Marcoumar® com Kanakion® e substituí-lo imediatamente por Liquemine® (heparina). A prednisona pode ser administrada a título suplementar.

As manifestações de intolerância a nível do sistema digestivo são raras.

Marcoumar®, assim como outros derivados cumarínicos, pode provocar, em casos raros, uma alopécia
temporária.

Pode ocorrer hepatite induzida por cumarínicos, com ou sem icterícia. A interrupção do tratamento, geralmente resulta em recuperação.

Apesar da incidência de hepatite ser extremamente rara, a função hepática deve ser monitorizada em pacientes sob uso de Marcoumar® por períodos prolongados. 

Posologia padrão - MARCOUMAR

A posologia de Marcoumar® deve ser controlada tomando-se por base o tempo de protrombina ou um teste
adequado, tal como um método que utiliza substratos cromógenos (ver controle do tratamento com
Marcoumar®). A primeira determinação deve ser realizada antes do início do tratamento com Marcoumar®.

 

Valor de Quick         Dose no 1º dia     Dose no 2º dia         Total dos dois
(antes do tratamento)                        primeiros dias 
                             
 80 - 100%        5 comp.        3 comp.             8 comp. 
 70%            5 comp.        2 comp.             7 comp.
 60%            4 comp.        2 comp.             6 comp.    
<60% efetuar="" pesquisa="" de="" br="">                               função hepática


No terceiro dia, é necessário proceder a uma nova determinação e adaptar a posologia de acordo com o
resultado. Em geral, o valor de Quick deve ser abaixo de 15 a 25% do valor normal (INR: 2,5-5,0) e de
20-30% (INR: 1,5-2,5); somente então há risco anormalmente elevado de hemorragia.

O tratamento de manutenção necessita de doses reduzidas de Marcoumar®, ou seja 1/2 a 2 comprimidos por dia.

A resposta ao tratamento varia grandemente em função dos pacientes; somente um controle regular dos
parâmetros de coagulação permite fixar a dose para cada caso em particular.

Ingerir os comprimidos com líquido, sem mastigá-los ou dissolvê-los previamente.

Orientações posológicas especiais

Profilaxia: Uma profilaxia de três a quatro semanas com Marcoumar® está indicada na maioria dos pacientes ameaçados por tromboses. O tratamento anticoagulante deverá prosseguir até que a mobilização do paciente seja satisfatória. Uma interrupção prematura aumenta o risco de trombose.

Marcoumar® deve ser administrado a partir do segundo ou terceiro dia após intervenção cirúrgica ou parto.

Tratamento: No caso de trombose aguda ou embolia pré-existente, é imperioso iniciar o tratamento
anticoagulante pela administração intravenosa de heparina (Liquemine®, por exemplo). Uma vez superada a fase aguda, isto é, no mínimo após dois dias (dez dias ou mais nos casos graves), o tratamento pode ser continuado com Marcoumar®. No primeiro dia da fase de transição, convém administrar ao paciente a dose inicial completa de Marcoumar® e mais a dose habitual de heparina, uma vez que a heparina não exerce uma ação prolongada e o efeito anticoagulante de Marcoumar® só se manifesta após um período de latência. Durante esta fase de transição, torna-se necessário um controle particularmente estrito dos parâmetros da coagulação. A duração do tratamento pela heparina está em função do tempo necessário para a obtenção do grau desejado de anticoagulação. A duração do tratamento com Marcoumar® depende das necessidades clínicas; o tratamento pode se estender por vários meses e, às vezes, por alguns anos.

Cuidados Especiais quando do tratamento com Marcoumar®

É indispensável um controle da ação do Marcoumar®, seja através da determinação do tempo de protrombina, seja por um teste adequado (método que emprega substratos cromogênicos, por exemplo). A primeira determinação é realizada antes do tratamento, as seguintes, diariamente, ou de 2 em 2 dias. Uma vez adquirida uma experiência suficiente com a dose de manutenção, pode-se - verificando-se a ação constante do produto - espaçar os controles (uma determinação a cada 4 semanas, por exemplo), a não ser que ocorra uma modificação súbita do estado do doente ou do tratamento concomitante. Controles mais freqüentes são indispensáveis quando da administração simultânea de medicamentos (ver Interações), influenciando sua ação ou a eliminação dos anticoagulantes (antibióticos e salicilatos, por exemplo).

A dose terapêutica é determinada por cada método de determinação e por cada tromboplastina utilizada.
Tomando por base a tromboplastina do cérebro humano, a dose terapêutica está limitada pelos valores de Quick de 15 a 25%, ou seja valores INR de 2,5-5,0. No que concerne à profilaxia pré-operatória e per-operatória, os valores INR aconselhados são de 1,5-2,5.

Correção da hipocoagulabilidade

Se durante o tratamento por Marcoumar®, o grau de anticoagulação decresce abaixo do valor terapêutico limite, recomenda-se proceder a uma adaptação da dose e controlar novamente os parâmetros da coagulação dois dias depois.

As hemorragias ligeiras podem ser geralmente controladas pela administração de 5 a 10 mg de Kanakion®
(1/2 a 1 ampola de 10 mg) por via intramuscular exclusivamente. Em caso de correção insuficiente da
hipocoagulabilidade ou da persistência da hemorragia oito a doze horas após a administração de Kanakion®, convém administrar uma segunda dose do produto, eventualmente mais elevada.

Doses unitárias de 20 mg ou totais de 40 mg de Kanakion® devem ser consideradas como máximas. Doses muito elevadas, isto é, superiores a 40 mg, não devem ser administradas, pois elas tornariam difícil a continuação do tratamento com Marcoumar®.

No caso de situações que envolvam risco de vida (suspeita de hemorragia intracraniana, hemorragia
gastrointestinal maciça, urgência cirúrgica, por exemplo), é necessário realizar imediatamente uma transfusãosangüínea com um concentrado de fatores de coagulação dependentes da vitamina K ou, eventualmente, deplasma fresco refrigerado.

Sintomas e tratamento de superdosagem - MARCOUMAR


Ver o item "Correção da hipocoagulabilidade".

 

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

 

MARCOUMAR - Laboratório

 

ROCHE 
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré 
São Paulo/SP - CEP: 05321-900 
Tel: 0800 7720 289 
Fax: 0800 7720 292 
Site: http://www.roche.com/ 
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104 
Rio de Janeiro - RJ

 

 MARCOUMAR

Nome genérico

 

Femprocumona: 3-(1'-fenil-propil)-4-hidroxicumarina.

Forma farmacêutica e apresentação - MARCOUMAR


Comprimido - caixa com 25 comprimidos

 

USO ADULTO

- Composição 

Cada comprimido contém: femprocumona: 3 mg.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE - MARCOUMAR

Este produto é prescrito pelos médicos para evitar a coagulação do sangue dentro dos vasos sangüíneos. Por isso, ele pertence à classe dos medicamentos chamados de anticoagulantes.

 

A eficácia plena do Marcoumar® não é observada imediatamente, mas ocorre 4 a 6 dias após o início do
tratamento. Além disso, o tratamento com Marcoumar® só pode ser iniciado após o médico ter efetuado vários exames de laboratório. O uso deste medicamento exige uma vigilância constante do médico. Por isso, não tome o Marcoumar® por conta própria nem o ceda ou recomende a outras pessoas.

Antes de iniciar o tratamento com Marcoumar®, você deve informar seu médico, caso sofra de:

 hemorragias (perda de sangue);

 doenças no fígado;

 doenças nos rins;

 doenças no estômago ou intestino;

 doenças do coração ou dos vasos sangüíneos;

 pressão alta.

O uso do Marcoumar® também não deve ser realizado após cirurgias (operações), a não ser sob rígida
observação médica, principalmente nos casos de cirurgias nos pulmões, órgãos genitais, estômago e vesícula, bem como nos casos de doenças no coraçãoarteriosclerose (doença dos vasos), pressão alta e doenças dofígado.

Marcoumar® não deve ser usado durante a gravidez e a amamentação.

A ação de Marcoumar® é muito alterada quando é utilizado junto com outros medicamentos. Portanto, antes de tomar Marcoumar®, avise seu médico caso esteja fazendo uso de outros medicamentos. Também, quando você estiver usando Marcoumar®, não tome outro remédio sem autorização do seu médico.

Além disso, a ação do Marcoumar® também é alterada quando são ingeridos alguns legumes frescos,
principalmente espinafre e couve. Avise seu médico quanto ao seu tipo de alimentação, antes de utilizar este medicamento.

Caso você esteja em tratamento com Marcoumar®, você não deve receber injeções no músculo e mesmo
sub-cutâneas (debaixo da pele). Caso surjam alterações na pele, avise imediatamente seu médico. Marcoumar® também pode provocar queda do cabelo, em geral de forma temporária.

Seria recomendável que levasse sempre com você um atestado de seu médico, informando que você se encontra em tratamento com anticoagulantes. Esta medida pode ser útil, particularmente em caso de emergência.

Marcoumar® só deve ser utilizado mediante receita e controle médico.

Marcoumar® tem prazo de validade a partir da data de fabricação, impressa na parte externa da embalagem.
Não é recomendável o uso de qualquer remédio com prazo de validade vencido.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. NÃO
TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA
A SUA SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA - MARCOUMAR

Propriedades e efeitos - MARCOUMAR

Marcoumar® inibe a coagulação sangüínea de forma específica, antagonizando a vitamina K nos sistemas
enzimáticos, que atuam no fígado na formação de vários fatores de coagulação (fator II = protrombina, fatores VII, IX e X). Marcoumar® pode ser considerado como um produto antivitamina K. O efeito anticoagulante de Marcoumar® não é imediato como o da heparina, porque essa ação não é exercida sobre os fatores de coagulação já sintetizados. Este efeito também não é observado in vitro.

 

O efeito de Marcoumar® sobre a coagulação processa-se no espaço de um a dois dias. A eficácia plena é
observada após quatro a seis dias de tratamento. Não existe a possibilidade de reduzir este período de ação, mesmo aumentando a dosagem preconizada. A ação de Marcoumar® sobre a coagulação é controlada através da determinação do tempo de protrombina ou com métodos derivados desta determinação. Os tempos de coagulação obtidos podem ser convertidos em valores de Quick, considerando os tempos de protrombina observados nos controles ou, de preferência, em valores INR. A prolongada e regular ação do Marcoumar® é obtida com doses bem baixas e desaparece progressivamente. Graças à sua ação específica, exercida exclusivamente sobre os sistemas enzimáticos dependentes da vitamina K, o Marcoumar® não apresenta efeitos tóxicos sobre o fígado. Por essa razão, este produto está particularmente indicado nos tratamentos de longa duração (meses ou anos).

Kanakion® (produzido à base de vitamina K1) está indicado para anular o efeito anticoagulante de
Marcoumar®. 

Farmacocinética - MARCOUMAR


A femprocumona, princípio ativo de Marcoumar®, é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal. Apenas uma pequena fração, mas sempre constante, da quantidade total de femprocumona no sangue, encontra-se sob a forma livre, farmacologicamente ativa. Cerca de 99% da femprocumona está ligada às proteínas plasmáticas, principalmente à albumina, o que lhe permite desenvolver uma função de depósito. O tempo de semi-eliminação plasmática é de aproximadamente 160 horas. A femprocumona, sob forma livre, sofre hidroxilação no fígado, dando origem a metabólitos praticamente inativos, que são eliminados por via renal.

 

insuficiência renal não desempenha uma influência muito grande sobre a meia-vida.

Em virtude da permanência prolongada no organismo da femprocumona ligada às proteínas plasmáticas, o estado de equilíbrio só é alcançado alguns dias após uma modificação da dose de manutenção.

A eficácia de Marcoumar® pode ser reduzida em decorrência de uma indução metabólica (pelos barbitúricos, por exemplo) ou aumentada em decorrência da liberação da ligação às proteínas plasmáticas (pelos antiinflamatórios, por exemplo).

Indicações - MARCOUMAR

Profilaxia e tratamento de tromboses, embolias e infarto do miocárdio

Restrições de uso - MARCOUMAR


Marcoumar® não deve ser utilizado na vigência de diáteses hemorrágicas, lesões graves do parênquima hepático, insuficiência renal manifesta, úlcera gastroduodenal, endocardite maligna prolongada, fragilidadevascular aumentada (devido a arteriosclerose avançada ou hipertensão severa), bem como após intervenções neurocirúrgicas.

 

Marcoumar® está formalmente contra-indicado durante a gravidez e lactação.

Durante o tratamento com anticoagulantes, convém não praticar angiografia.

Uma observação particularmente atenta do paciente é imperiosa nos casos de ressecção pulmonar, intervenções sobre os órgãos genitais, estômago e vias biliares, bem como nos casos de insuficiência cardíacaarteriosclerose,hipertensão e hepatopatia benigna.

As hemorragias menstruais não constituem contra-indicação para o uso de Marcoumar®.

Interações medicamentosas - MARCOUMAR

O clofibrate, os salicilatos, os anestésicos locais, bem como alguns antibióticos (cefalosporinas e cloranfenicol, por exemplo) e alguns antiinflamatórios aumentam a ação de Marcoumar®. Os barbitúricos, diuréticos, glicosídeos cardíacos, corticosteróides, estrógenos (contraceptivos orais), como também os permutadores de ânions, diminuem o efeito do produto.

 

A administração concomitante de Marcoumar® e de sulfoniluréias pode aumentar a ação destas últimas (risco dehipoglicemia).

Os legumes frescos (espinafre, várias espécies de couve) podem, devido ao seu teor de vitamina K1, reduzir a ação anticoagulante do Marcoumar® (principalmente aqueles que têm cozimento reduzido ou são consumidos em grande quantidade).

A fenilbutazona e a oxifembutazona não devem ser utilizadas nos pacientes em tratamento com Marcoumar®.

Reações adversas - MARCOUMAR


Não devem ser aplicadas injeções intramusculares durante o tratamento anticoagulante, devido ao risco de
hemorragia e hematoma. As injeções sub-cutâneas são menos perigosas, enquanto as intravenosas não acarretam qualquer problema. Os pacientes tratados em ambulatório pelo Marcoumar®, devem levar consigo, a título de precaução em caso de urgência, ampolas de Kanakion® 10 mg (incluindo o modo de usar), assim como uma declaração médica informando que o paciente encontra-se sob tratamento anticoagulante.

 

No caso de utilização concomitante de salicilatos ou antibióticos (veja interações), são necessários controles mais freqüentes dos parâmetros da coagulação sangüínea.

Em caso de aparecimento - extremamente raro - de necroses cutâneas (mais freqüentemente causadas por
infartos cutâneos) no início do tratamento anticoagulante, é necessário antagonizar o efeito de Marcoumar® com Kanakion® e substituí-lo imediatamente por Liquemine® (heparina). A prednisona pode ser administrada a título suplementar.

As manifestações de intolerância a nível do sistema digestivo são raras.

Marcoumar®, assim como outros derivados cumarínicos, pode provocar, em casos raros, uma alopécia
temporária.

Pode ocorrer hepatite induzida por cumarínicos, com ou sem icterícia. A interrupção do tratamento, geralmente resulta em recuperação.

Apesar da incidência de hepatite ser extremamente rara, a função hepática deve ser monitorizada em pacientes sob uso de Marcoumar® por períodos prolongados. 

Posologia padrão - MARCOUMAR

A posologia de Marcoumar® deve ser controlada tomando-se por base o tempo de protrombina ou um teste
adequado, tal como um método que utiliza substratos cromógenos (ver controle do tratamento com
Marcoumar®). A primeira determinação deve ser realizada antes do início do tratamento com Marcoumar®.

 

Valor de Quick         Dose no 1º dia     Dose no 2º dia         Total dos dois
(antes do tratamento)                        primeiros dias 
                             
 80 - 100%        5 comp.        3 comp.             8 comp. 
 70%            5 comp.        2 comp.             7 comp.
 60%            4 comp.        2 comp.             6 comp.    
<60% efetuar="" pesquisa="" de="" br="">                               função hepática


No terceiro dia, é necessário proceder a uma nova determinação e adaptar a posologia de acordo com o
resultado. Em geral, o valor de Quick deve ser abaixo de 15 a 25% do valor normal (INR: 2,5-5,0) e de
20-30% (INR: 1,5-2,5); somente então há risco anormalmente elevado de hemorragia.

O tratamento de manutenção necessita de doses reduzidas de Marcoumar®, ou seja 1/2 a 2 comprimidos por dia.

A resposta ao tratamento varia grandemente em função dos pacientes; somente um controle regular dos
parâmetros de coagulação permite fixar a dose para cada caso em particular.

Ingerir os comprimidos com líquido, sem mastigá-los ou dissolvê-los previamente.

Orientações posológicas especiais

Profilaxia: Uma profilaxia de três a quatro semanas com Marcoumar® está indicada na maioria dos pacientes ameaçados por tromboses. O tratamento anticoagulante deverá prosseguir até que a mobilização do paciente seja satisfatória. Uma interrupção prematura aumenta o risco de trombose.

Marcoumar® deve ser administrado a partir do segundo ou terceiro dia após intervenção cirúrgica ou parto.

Tratamento: No caso de trombose aguda ou embolia pré-existente, é imperioso iniciar o tratamento
anticoagulante pela administração intravenosa de heparina (Liquemine®, por exemplo). Uma vez superada a fase aguda, isto é, no mínimo após dois dias (dez dias ou mais nos casos graves), o tratamento pode ser continuado com Marcoumar®. No primeiro dia da fase de transição, convém administrar ao paciente a dose inicial completa de Marcoumar® e mais a dose habitual de heparina, uma vez que a heparina não exerce uma ação prolongada e o efeito anticoagulante de Marcoumar® só se manifesta após um período de latência. Durante esta fase de transição, torna-se necessário um controle particularmente estrito dos parâmetros da coagulação. A duração do tratamento pela heparina está em função do tempo necessário para a obtenção do grau desejado de anticoagulação. A duração do tratamento com Marcoumar® depende das necessidades clínicas; o tratamento pode se estender por vários meses e, às vezes, por alguns anos.

Cuidados Especiais quando do tratamento com Marcoumar®

É indispensável um controle da ação do Marcoumar®, seja através da determinação do tempo de protrombina, seja por um teste adequado (método que emprega substratos cromogênicos, por exemplo). A primeira determinação é realizada antes do tratamento, as seguintes, diariamente, ou de 2 em 2 dias. Uma vez adquirida uma experiência suficiente com a dose de manutenção, pode-se - verificando-se a ação constante do produto - espaçar os controles (uma determinação a cada 4 semanas, por exemplo), a não ser que ocorra uma modificação súbita do estado do doente ou do tratamento concomitante. Controles mais freqüentes são indispensáveis quando da administração simultânea de medicamentos (ver Interações), influenciando sua ação ou a eliminação dos anticoagulantes (antibióticos e salicilatos, por exemplo).

A dose terapêutica é determinada por cada método de determinação e por cada tromboplastina utilizada.
Tomando por base a tromboplastina do cérebro humano, a dose terapêutica está limitada pelos valores de Quick de 15 a 25%, ou seja valores INR de 2,5-5,0. No que concerne à profilaxia pré-operatória e per-operatória, os valores INR aconselhados são de 1,5-2,5.

Correção da hipocoagulabilidade

Se durante o tratamento por Marcoumar®, o grau de anticoagulação decresce abaixo do valor terapêutico limite, recomenda-se proceder a uma adaptação da dose e controlar novamente os parâmetros da coagulação dois dias depois.

As hemorragias ligeiras podem ser geralmente controladas pela administração de 5 a 10 mg de Kanakion®
(1/2 a 1 ampola de 10 mg) por via intramuscular exclusivamente. Em caso de correção insuficiente da
hipocoagulabilidade ou da persistência da hemorragia oito a doze horas após a administração de Kanakion®, convém administrar uma segunda dose do produto, eventualmente mais elevada.

Doses unitárias de 20 mg ou totais de 40 mg de Kanakion® devem ser consideradas como máximas. Doses muito elevadas, isto é, superiores a 40 mg, não devem ser administradas, pois elas tornariam difícil a continuação do tratamento com Marcoumar®.

No caso de situações que envolvam risco de vida (suspeita de hemorragia intracraniana, hemorragia
gastrointestinal maciça, urgência cirúrgica, por exemplo), é necessário realizar imediatamente uma transfusãosangüínea com um concentrado de fatores de coagulação dependentes da vitamina K ou, eventualmente, deplasma fresco refrigerado.

Sintomas e tratamento de superdosagem - MARCOUMAR


Ver o item "Correção da hipocoagulabilidade".

 

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

 

MARCOUMAR - Laboratório

 

ROCHE 
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré 
São Paulo/SP - CEP: 05321-900 
Tel: 0800 7720 289 
Fax: 0800 7720 292 
Site: http://www.roche.com/ 
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104 
Rio de Janeiro - RJ

 

 MARCOUMAR

Nome genérico

 

Femprocumona: 3-(1'-fenil-propil)-4-hidroxicumarina.

Forma farmacêutica e apresentação - MARCOUMAR


Comprimido - caixa com 25 comprimidos

 

USO ADULTO

- Composição 

Cada comprimido contém: femprocumona: 3 mg.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE - MARCOUMAR

Este produto é prescrito pelos médicos para evitar a coagulação do sangue dentro dos vasos sangüíneos. Por isso, ele pertence à classe dos medicamentos chamados de anticoagulantes.

 

A eficácia plena do Marcoumar® não é observada imediatamente, mas ocorre 4 a 6 dias após o início do
tratamento. Além disso, o tratamento com Marcoumar® só pode ser iniciado após o médico ter efetuado vários exames de laboratório. O uso deste medicamento exige uma vigilância constante do médico. Por isso, não tome o Marcoumar® por conta própria nem o ceda ou recomende a outras pessoas.

Antes de iniciar o tratamento com Marcoumar®, você deve informar seu médico, caso sofra de:

 hemorragias (perda de sangue);

 doenças no fígado;

 doenças nos rins;

 doenças no estômago ou intestino;

 doenças do coração ou dos vasos sangüíneos;

 pressão alta.

O uso do Marcoumar® também não deve ser realizado após cirurgias (operações), a não ser sob rígida
observação médica, principalmente nos casos de cirurgias nos pulmões, órgãos genitais, estômago e vesícula, bem como nos casos de doenças no coraçãoarteriosclerose (doença dos vasos), pressão alta e doenças dofígado.

Marcoumar® não deve ser usado durante a gravidez e a amamentação.

A ação de Marcoumar® é muito alterada quando é utilizado junto com outros medicamentos. Portanto, antes de tomar Marcoumar®, avise seu médico caso esteja fazendo uso de outros medicamentos. Também, quando você estiver usando Marcoumar®, não tome outro remédio sem autorização do seu médico.

Além disso, a ação do Marcoumar® também é alterada quando são ingeridos alguns legumes frescos,
principalmente espinafre e couve. Avise seu médico quanto ao seu tipo de alimentação, antes de utilizar este medicamento.

Caso você esteja em tratamento com Marcoumar®, você não deve receber injeções no músculo e mesmo
sub-cutâneas (debaixo da pele). Caso surjam alterações na pele, avise imediatamente seu médico. Marcoumar® também pode provocar queda do cabelo, em geral de forma temporária.

Seria recomendável que levasse sempre com você um atestado de seu médico, informando que você se encontra em tratamento com anticoagulantes. Esta medida pode ser útil, particularmente em caso de emergência.

Marcoumar® só deve ser utilizado mediante receita e controle médico.

Marcoumar® tem prazo de validade a partir da data de fabricação, impressa na parte externa da embalagem.
Não é recomendável o uso de qualquer remédio com prazo de validade vencido.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. NÃO
TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA
A SUA SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA - MARCOUMAR

Propriedades e efeitos - MARCOUMAR

Marcoumar® inibe a coagulação sangüínea de forma específica, antagonizando a vitamina K nos sistemas
enzimáticos, que atuam no fígado na formação de vários fatores de coagulação (fator II = protrombina, fatores VII, IX e X). Marcoumar® pode ser considerado como um produto antivitamina K. O efeito anticoagulante de Marcoumar® não é imediato como o da heparina, porque essa ação não é exercida sobre os fatores de coagulação já sintetizados. Este efeito também não é observado in vitro.

 

O efeito de Marcoumar® sobre a coagulação processa-se no espaço de um a dois dias. A eficácia plena é
observada após quatro a seis dias de tratamento. Não existe a possibilidade de reduzir este período de ação, mesmo aumentando a dosagem preconizada. A ação de Marcoumar® sobre a coagulação é controlada através da determinação do tempo de protrombina ou com métodos derivados desta determinação. Os tempos de coagulação obtidos podem ser convertidos em valores de Quick, considerando os tempos de protrombina observados nos controles ou, de preferência, em valores INR. A prolongada e regular ação do Marcoumar® é obtida com doses bem baixas e desaparece progressivamente. Graças à sua ação específica, exercida exclusivamente sobre os sistemas enzimáticos dependentes da vitamina K, o Marcoumar® não apresenta efeitos tóxicos sobre o fígado. Por essa razão, este produto está particularmente indicado nos tratamentos de longa duração (meses ou anos).

Kanakion® (produzido à base de vitamina K1) está indicado para anular o efeito anticoagulante de
Marcoumar®. 

Farmacocinética - MARCOUMAR


A femprocumona, princípio ativo de Marcoumar®, é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal. Apenas uma pequena fração, mas sempre constante, da quantidade total de femprocumona no sangue, encontra-se sob a forma livre, farmacologicamente ativa. Cerca de 99% da femprocumona está ligada às proteínas plasmáticas, principalmente à albumina, o que lhe permite desenvolver uma função de depósito. O tempo de semi-eliminação plasmática é de aproximadamente 160 horas. A femprocumona, sob forma livre, sofre hidroxilação no fígado, dando origem a metabólitos praticamente inativos, que são eliminados por via renal.

 

insuficiência renal não desempenha uma influência muito grande sobre a meia-vida.

Em virtude da permanência prolongada no organismo da femprocumona ligada às proteínas plasmáticas, o estado de equilíbrio só é alcançado alguns dias após uma modificação da dose de manutenção.

A eficácia de Marcoumar® pode ser reduzida em decorrência de uma indução metabólica (pelos barbitúricos, por exemplo) ou aumentada em decorrência da liberação da ligação às proteínas plasmáticas (pelos antiinflamatórios, por exemplo).

Indicações - MARCOUMAR

Profilaxia e tratamento de tromboses, embolias e infarto do miocárdio

Restrições de uso - MARCOUMAR


Marcoumar® não deve ser utilizado na vigência de diáteses hemorrágicas, lesões graves do parênquima hepático, insuficiência renal manifesta, úlcera gastroduodenal, endocardite maligna prolongada, fragilidadevascular aumentada (devido a arteriosclerose avançada ou hipertensão severa), bem como após intervenções neurocirúrgicas.

 

Marcoumar® está formalmente contra-indicado durante a gravidez e lactação.

Durante o tratamento com anticoagulantes, convém não praticar angiografia.

Uma observação particularmente atenta do paciente é imperiosa nos casos de ressecção pulmonar, intervenções sobre os órgãos genitais, estômago e vias biliares, bem como nos casos de insuficiência cardíacaarteriosclerose,hipertensão e hepatopatia benigna.

As hemorragias menstruais não constituem contra-indicação para o uso de Marcoumar®.

Interações medicamentosas - MARCOUMAR

O clofibrate, os salicilatos, os anestésicos locais, bem como alguns antibióticos (cefalosporinas e cloranfenicol, por exemplo) e alguns antiinflamatórios aumentam a ação de Marcoumar®. Os barbitúricos, diuréticos, glicosídeos cardíacos, corticosteróides, estrógenos (contraceptivos orais), como também os permutadores de ânions, diminuem o efeito do produto.

 

A administração concomitante de Marcoumar® e de sulfoniluréias pode aumentar a ação destas últimas (risco dehipoglicemia).

Os legumes frescos (espinafre, várias espécies de couve) podem, devido ao seu teor de vitamina K1, reduzir a ação anticoagulante do Marcoumar® (principalmente aqueles que têm cozimento reduzido ou são consumidos em grande quantidade).

A fenilbutazona e a oxifembutazona não devem ser utilizadas nos pacientes em tratamento com Marcoumar®.

Reações adversas - MARCOUMAR


Não devem ser aplicadas injeções intramusculares durante o tratamento anticoagulante, devido ao risco de
hemorragia e hematoma. As injeções sub-cutâneas são menos perigosas, enquanto as intravenosas não acarretam qualquer problema. Os pacientes tratados em ambulatório pelo Marcoumar®, devem levar consigo, a título de precaução em caso de urgência, ampolas de Kanakion® 10 mg (incluindo o modo de usar), assim como uma declaração médica informando que o paciente encontra-se sob tratamento anticoagulante.

 

No caso de utilização concomitante de salicilatos ou antibióticos (veja interações), são necessários controles mais freqüentes dos parâmetros da coagulação sangüínea.

Em caso de aparecimento - extremamente raro - de necroses cutâneas (mais freqüentemente causadas por
infartos cutâneos) no início do tratamento anticoagulante, é necessário antagonizar o efeito de Marcoumar® com Kanakion® e substituí-lo imediatamente por Liquemine® (heparina). A prednisona pode ser administrada a título suplementar.

As manifestações de intolerância a nível do sistema digestivo são raras.

Marcoumar®, assim como outros derivados cumarínicos, pode provocar, em casos raros, uma alopécia
temporária.

Pode ocorrer hepatite induzida por cumarínicos, com ou sem icterícia. A interrupção do tratamento, geralmente resulta em recuperação.

Apesar da incidência de hepatite ser extremamente rara, a função hepática deve ser monitorizada em pacientes sob uso de Marcoumar® por períodos prolongados. 

Posologia padrão - MARCOUMAR

A posologia de Marcoumar® deve ser controlada tomando-se por base o tempo de protrombina ou um teste
adequado, tal como um método que utiliza substratos cromógenos (ver controle do tratamento com
Marcoumar®). A primeira determinação deve ser realizada antes do início do tratamento com Marcoumar®.

 

Valor de Quick         Dose no 1º dia     Dose no 2º dia         Total dos dois
(antes do tratamento)                        primeiros dias 
                             
 80 - 100%        5 comp.        3 comp.             8 comp. 
 70%            5 comp.        2 comp.             7 comp.
 60%            4 comp.        2 comp.             6 comp.    
<60% efetuar="" pesquisa="" de="" br="">                               função hepática


No terceiro dia, é necessário proceder a uma nova determinação e adaptar a posologia de acordo com o
resultado. Em geral, o valor de Quick deve ser abaixo de 15 a 25% do valor normal (INR: 2,5-5,0) e de
20-30% (INR: 1,5-2,5); somente então há risco anormalmente elevado de hemorragia.

O tratamento de manutenção necessita de doses reduzidas de Marcoumar®, ou seja 1/2 a 2 comprimidos por dia.

A resposta ao tratamento varia grandemente em função dos pacientes; somente um controle regular dos
parâmetros de coagulação permite fixar a dose para cada caso em particular.

Ingerir os comprimidos com líquido, sem mastigá-los ou dissolvê-los previamente.

Orientações posológicas especiais

Profilaxia: Uma profilaxia de três a quatro semanas com Marcoumar® está indicada na maioria dos pacientes ameaçados por tromboses. O tratamento anticoagulante deverá prosseguir até que a mobilização do paciente seja satisfatória. Uma interrupção prematura aumenta o risco de trombose.

Marcoumar® deve ser administrado a partir do segundo ou terceiro dia após intervenção cirúrgica ou parto.

Tratamento: No caso de trombose aguda ou embolia pré-existente, é imperioso iniciar o tratamento
anticoagulante pela administração intravenosa de heparina (Liquemine®, por exemplo). Uma vez superada a fase aguda, isto é, no mínimo após dois dias (dez dias ou mais nos casos graves), o tratamento pode ser continuado com Marcoumar®. No primeiro dia da fase de transição, convém administrar ao paciente a dose inicial completa de Marcoumar® e mais a dose habitual de heparina, uma vez que a heparina não exerce uma ação prolongada e o efeito anticoagulante de Marcoumar® só se manifesta após um período de latência. Durante esta fase de transição, torna-se necessário um controle particularmente estrito dos parâmetros da coagulação. A duração do tratamento pela heparina está em função do tempo necessário para a obtenção do grau desejado de anticoagulação. A duração do tratamento com Marcoumar® depende das necessidades clínicas; o tratamento pode se estender por vários meses e, às vezes, por alguns anos.

Cuidados Especiais quando do tratamento com Marcoumar®

É indispensável um controle da ação do Marcoumar®, seja através da determinação do tempo de protrombina, seja por um teste adequado (método que emprega substratos cromogênicos, por exemplo). A primeira determinação é realizada antes do tratamento, as seguintes, diariamente, ou de 2 em 2 dias. Uma vez adquirida uma experiência suficiente com a dose de manutenção, pode-se - verificando-se a ação constante do produto - espaçar os controles (uma determinação a cada 4 semanas, por exemplo), a não ser que ocorra uma modificação súbita do estado do doente ou do tratamento concomitante. Controles mais freqüentes são indispensáveis quando da administração simultânea de medicamentos (ver Interações), influenciando sua ação ou a eliminação dos anticoagulantes (antibióticos e salicilatos, por exemplo).

A dose terapêutica é determinada por cada método de determinação e por cada tromboplastina utilizada.
Tomando por base a tromboplastina do cérebro humano, a dose terapêutica está limitada pelos valores de Quick de 15 a 25%, ou seja valores INR de 2,5-5,0. No que concerne à profilaxia pré-operatória e per-operatória, os valores INR aconselhados são de 1,5-2,5.

Correção da hipocoagulabilidade

Se durante o tratamento por Marcoumar®, o grau de anticoagulação decresce abaixo do valor terapêutico limite, recomenda-se proceder a uma adaptação da dose e controlar novamente os parâmetros da coagulação dois dias depois.

As hemorragias ligeiras podem ser geralmente controladas pela administração de 5 a 10 mg de Kanakion®
(1/2 a 1 ampola de 10 mg) por via intramuscular exclusivamente. Em caso de correção insuficiente da
hipocoagulabilidade ou da persistência da hemorragia oito a doze horas após a administração de Kanakion®, convém administrar uma segunda dose do produto, eventualmente mais elevada.

Doses unitárias de 20 mg ou totais de 40 mg de Kanakion® devem ser consideradas como máximas. Doses muito elevadas, isto é, superiores a 40 mg, não devem ser administradas, pois elas tornariam difícil a continuação do tratamento com Marcoumar®.

No caso de situações que envolvam risco de vida (suspeita de hemorragia intracraniana, hemorragia
gastrointestinal maciça, urgência cirúrgica, por exemplo), é necessário realizar imediatamente uma transfusãosangüínea com um concentrado de fatores de coagulação dependentes da vitamina K ou, eventualmente, deplasma fresco refrigerado.

Sintomas e tratamento de superdosagem - MARCOUMAR


Ver o item "Correção da hipocoagulabilidade".

 

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

 

MARCOUMAR - Laboratório

 

ROCHE 
Av. Engenheiro Billings, 1729 - Jaguaré 
São Paulo/SP - CEP: 05321-900 
Tel: 0800 7720 289 
Fax: 0800 7720 292 
Site: http://www.roche.com/ 
Estrada dos Bandeirantes, 2020
CEP: 22710-104 
Rio de Janeiro - RJ